Algumas Regras na Cavalgada

Algumas Regras na Cavalgada

Foto: Jacira Omena

 

 

Por Jacira Omena*

 

Regras de Etiqueta nas Cavalgadas

 

Antes de serem convenções sobre boas maneiras de convivência, as normas de etiqueta são extremamente úteis na prevenção de acidentes desnecessários.

 É um exercício de consciência, cautela e boas maneiras, alerta Rhonda Hart Poe.

 A seguir algumas recomendações:

 – Aguarde que todos estejam montados para começar a movimentar o seu cavalo.

 – Aguarde todos os cavalos beberem água antes de deixar o local.

Foto: Jacira Omena

Foto: Jacira Omena

 – Obedeça e pratique o passo e o ritmo ditado pelo guia e acordado entre os participantes do grupo.

 – Só mude o passo após combinar com o grupo.

 – Em muitos destinos, por motivos de segurança, têm como norma cavalgar em linha (fila indiana), hábito próprio dos europeus. Siga as instruções!

Foto: Jacira Omena

Foto: Jacira Omena

 – Não congestione, e mantenha a distância de um cavalo entre os cavalos.

Foto: Jacira Omena

Foto: Jacira Omena

 – Peça a pessoa de trás para manter a mesma distância.

 – Não pare inesperadamente no meio da trilha.

 – Nunca trote ou galope até o cavalo da frente. Ele pode se assustar. Em vez disso, peça para ele diminuir o ritmo ou parar, e aguardar até você alcança-lo.

Foto: Paulo Junqueira Arantes

Foto: Paulo Junqueira Arantes

Fique sempre atento a agregação do grupo. Se você está muito à frente dos detrás, ou muito atrás dos da frente, mude o ritmo para aguarda-los, ou solicite que o aguardem.

 – Quando um cavalo sempre anda mais rápido e tende a congestionar atrás do seu apesar de suas solicitações, é o caso de trocar de lugar na fila ou apressar o seu passo.

 – Sempre que necessário, peça para que o grupo lhe aguarde, e faça o mesmo quando solicitado.

 – Se o seu cavalo é rebelde e irrequieto, cavalgue no fim da linha.

 – Universalmente utiliza-se uma fita vermelha amarrada na parte detrás do cavalo para alertar os demais que o cavalo coiceia ou tem outros comportamentos imprevisíveis. Caso não tenha uma fita, comunique e alerte para a possibilidade do seu cavalo coicear.

 – Quando da passagem de algum trecho difícil ou logo após completar uma subida muito íngreme, aguarde que todos completem esse percurso antes de continuar o trajeto. Mas sempre deixe espaço para que cheguem sem congestionamento.

 – Pare e aguarde se ocorrer algum tipo de acidente.

 – As ultrapassagens devem ser feitas sempre pela esquerda. Avise: “ultrapassando pela esquerda”, antes de fazê-lo, quer seja por um cavalo, pessoas ou bicicleta.

 – Avise em alto e bom som sobre obstáculos e outros eventos que devem ser alvo de cuidado pelos outros do grupo. E replique o aviso assim que receber um.

 – Tenha cuidado com os galhos que aparecem no seu caminho. Desviar deles é a melhor opção, pois, ao empurrá-los, pode afetar a pessoa imediatamente atrás de você. Não sendo possível, avise imediatamente, e/ou reduza o ritmo, pare, segure-o e ultrapasse-o.

 – Não beba e não fume em cima do cavalo por razões de segurança e de boa convivência.

 – Mantenha o controle da voz nas conversas e evite barulho. Algumas pessoas observam animais e outras apenas desejam contemplar a natureza em paz.

Essas regras tendem a ser universais, mas é claro que existem modificações ditadas por força dos hábitos culturais, em diversas localidades. Fatores históricos, comportamentais e geográficos se sobrepõem na formação e determinação desses costumes.

 E quando ocorre esse tipo de fato, o melhor é dançar conforme a música.  

Anterior Como Começar a Viajar a Cavalo?
Próximo Aparados da Serra 2015

Sobre o Autor

Jacira Omena
Jacira Omena 193 posts

Viajante e Escritora - Escreveu o Livro - Viajar a Cavalo:Um Guia Passo a Passo. "Viajo pelo mundo a cavalo sempre a procura de algo novo e surpreendente, e com grande frequência sou bem-sucedida nessa busca!

*O conteúdo dessa matéria é de inteira responsabilidade do seu autor, não tendo a Viajar a Cavalo qualquer responsabilidade sobre o teor dessas informações.

Você também pode gostar de

Textos Editoriais Leia e comente!

O Que Levar na Mala?

Quando se é iniciante no mundo das viagens a cavalo, uma das perguntas mais frequentes que surge é sobre o que se deve levar e em que quantidade.
Ao longo do tempo, após duas ou três viagens, essa pergunta some da lista de questionário em detrimento de outras. Não pela falta de importância, e sim, pelo fato de que a cada experiência se constrói um kit básico que é de valia para quase todas as possibilidades.

Santiago de Compostela – Bruna e Rodrigo Cunha – Alegria Peregrina

Bruna é quem responde as minhas perguntas sobre a viagem a cavalo que acabamos de fazer para Santiago de Compostela. Mas, consigo ouvir o Rodrigo dizendo de imediato “Tô dentro!”.
Os muitos Hahahahahahahaha que pontuam as suas respostas foram os mesmos que ouvi tantas vezes ao meu lado em uma simples conversa, em frente ao meu cavalo na trilha, e em tantas conversas com todos os outros amigos que estavam a peregrinar pelo Caminho.
Viajar a cavalo tem dessas coisas, nunca é apenas uma viagem, na maioria das vezes fazemos amigos para a vida a fora em meio a risadas e relaxantes musculares!

Guias e tutoriais Leia e comente!

O “Horsemanship” é um caminho para bem-estar animal

Cresce em todos os países, no chamado mundo do Cavalo, uma preocupação com mudanças de técnicas de manejo, de práticas na escolarização de potros, de atitudes no trabalho montado, que reduzam ou eliminem dor e sofrimento dos cavalos na sua relação conosco

Leia e comente!

Nenhum Comentário ainda

Você pode ser o primeiro a comentar esse post!