Brasil – Destino de Viagem a Cavalo

Brasil – Destino de Viagem a Cavalo

Foto: Jacira Omena

 

 Por Jacira Omena*

 

 O Turismo equestre já está consolidado na Europa e EUA, onde milhões de pessoas estão envolvidas na organização e no consumo dos roteiros disponibilizados por várias operadoras especializadas.

 Na América do Sul, os destinos mais tradicionais são Argentina e Chile. 

Não menos interessantes, Uruguai, Peru e Equador com opções mais escassas de roteiros.

 Já na América Central, a Costa Rica é imbatível. A natureza intocada derrama-se entre montanhas, florestas, cachoeiras, vulcões e as deslumbrantes praias do mar do Caribe e Pacífico.

 O Brasil é farto em cenários e diversas possibilidades topográficas e climáticas. A extensa comunidade de criadores oferta cavalos de sela excepcionais para a prática do turismo equestre.

 Aqui, a atividade surgiu há uns vinte anos e, só na última década, é que começou a se organizar como negócio e a ser mais uma alternativa no âmbito do turismo rural. 

Os passeios e cavalgadas tem duração variável, mas quase sempre de curta duração. São atividades que contam com a infraestrutura já estabelecida e de baixa complexidade operacional. 

Já a Viagem a Cavalo (RIDING HOLIDAYS), uma das principais atividades dentro do Turismo Equestre, envolve uma alta complexidade operacional, o que requer do operador central uma qualificação na organização de viagens, e um grau de especialização maior quanto à logística e integração entre homens e animais.

 A diversidade climática já é, por si só, uma dádiva para os que lidam com atividades que, por muitas vezes são sazonais.

 No Brasil, por sua dimensão continental, encontram-se, em uma mesma época do ano, quase todas as condições climáticas espalhadas pelo país.

Enquanto chove no Sudeste, a chuva é praticamente inexistente no Nordeste. Por outro lado, enquanto é frio no Sul, a temperatura beira a 30°C no Norte e Nordeste. 

Toda sorte de topografia e cenários se espalham pelo país a fora – praias, montanhas, florestas, cachoeiras, alagados e desertos. E há uma possibilidade infinita de atividades envolvendo a vida rural. 

Foto: Jacira Omena

Foto: Jacira Omena

Paralelo às benesses da natureza, o fator que diferencia o Brasil de outros destinos é a pluralidade cultural

Devido ao fato do país ter tido suas regiões colonizadas por povos diversos em diferentes épocas da história, surgiu uma mistura racial e cultural única. E o isolamento de algumas dessas regiões propiciou a preservação dos hábitos de origem que só ao longo de muitos anos foram temperados pelos antigos povos das localidades, o que produziu comunidades com características únicas. 

Essa multiplicidade de influências refletiu-se também na população de equinos existente no país. 

Para quem faz turismo equestre, o Brasil é farto de animais com as melhores características para o deslocamento por trilhas de todos os tipos. 

 O país tem o maior rebanho de equinos da América Latina e, é o quarto maior do mundo, atrás dos EUA, China e México.

A maior parte desses animais está distribuída pelos estados de Minas Gerais, Bahia, Rio Grande do Sul, Goiás e São Paulo, responsáveis por 48% do total aproximado de 6 milhões de exemplares.

E, boa parte deles destina-se a lida com o gado, sendo o lazer a segunda maior utilização. 

O setor do turismo equestre não acompanha esses dados nas mesmas proporções.

A estimativa, já que não há nenhum estudo estatístico nesse sentido, é de que o número de usuários no país seja apenas de 100.000 pessoas e, o mercado gire algo próximo de 21 milhões de reais por ano.

Os valores são inexpressivos, quando comparados com os da Argentina e outros países da Europa, África e América do Norte. 

Apesar disso, existe uma esperança despertada por números que revelam a cavalgada como a atividade, no meio rural, mais requerida pelos turistas. 

 Que Tipo de Cenário Podemos Encontrar nos Diversos Roteiros de Viagem a Cavalo pelo Brasil? 

Os diversos roteiros operados no Brasil abrangem uma variedade muito grande de cenários. Temos itinerários que percorrem trilhas nas mais representativas regiões do país. 

O viajante poderá desfrutar de praias, montanhas, florestas, cachoeiras, vilas históricas, observar animais e participar de cursos e atividades culturais.

Foto: Jacira Omena

Foto: Jacira Omena

E Quanto aos Cavalos? 

Muitos dos cavalos utilizados para passeios, cavalgadas e viagens a cavalo são animais cruzados das principais raças nacionais e internacionais, como Mangalarga, Mangalarga Marchador, Crioulo, Pantaneiro, Campolina, Quarto de Milha, Lusitanos, Árabes e Appaloosa. 

Foto: Jacira Omena

Foto: Jacira Omena

Os destinos mais organizados de turismo equestre no Brasil são: São Paulo, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná, e Bahia. 

Nas próximas publicações sobre o Brasil como destino de Viagens a Cavalo, falaremos um pouco sobre cada região e os roteiros existentes em cada uma delas. 

Portanto, continuem seguindo a nossa página!


Fonte:- Viajar a Cavalo: Um Guia Passo a Passo. Autora: Jacira Omena

Anterior O Bom de Contar e Ouvir Estórias
Próximo Qual o Comprimento Certo do Estribo?

Sobre o Autor

Jacira Omena
Jacira Omena 199 posts

Viajante e Escritora - Escreveu o Livro - Viajar a Cavalo:Um Guia Passo a Passo. "Viajo pelo mundo a cavalo sempre a procura de algo novo e surpreendente, e com grande frequência sou bem-sucedida nessa busca!

*O conteúdo dessa matéria é de inteira responsabilidade do seu autor, não tendo a Viajar a Cavalo qualquer responsabilidade sobre o teor dessas informações.

Você também pode gostar de

Guias e tutoriais Leia e comente!

Rodrigo Pessoa nas Olimpíadas

Treinar para as Olimpíadas do Rio 2016 tem sido a rotina de muitos desportistas, como o cavaleiro Rodrigo Pessoa que contará com o cavalo Status, que vem saltando nos últimos tempos, além de Jordan II, que adquiriu no ano passado para ter mais uma opção nas Olimpíadas.

História, Arte & Literatura Leia e comente!

Viajar a Cavalo, Verena Matzen, é a sua Paixão!

Viajar a cavalo a coloca em contato com a sua natureza mais profunda, e isso transparece nas obras da artista plástica Verena Matzen. Tive o prazer de traçar o seu perfil que faz parte do livro – Cavalgar, Nossa Paixão.

Santiago de Compostela a Cavalo – Entrevista Cynthia Botelho

Hoje tenho o prazer de entrevistar Cynthia, e descobrir quais as motivações que a levaram tomar essa decisão de viajar a cavalo pelo Caminho de Santiago. Cynthia reside na capital do estado de Goiás, vai fazer a cavalo os 160 quilômetros finais do Caminho, e tem um história muito interessante para contar.

Leia e comente!

Nenhum Comentário ainda

Você pode ser o primeiro a comentar esse post!