Fazendas Históricas do Café – Mococa/SP

Fazendas Históricas do Café – Mococa/SP

Uma Viagem a Cavalo pela História

Por Jacira Omena*

 

“As 8 horas da manhã desse dia, 14 cavaleiros garbosamente cavalgados, dirigiram-se em demanda da propriedade agrícola do abastardo fazendeiro e capitalista..”

 Assim começa a edição do dia 13 de abril de 1899 de ” A Mococa”.

 Pois, na manhã do dia 05 de agosto de 2015, 10 cavaleiros e amazonas de diferentes partes do país, garbosamente indumentados, partiram da Fazenda Nova em Mococa, São Paulo, com montarias de primeira qualidade, para percorrer uma programação que misturou ricos ingredientes que não faltaram história, cultura, arquitetura, gastronomia e muita camaradagem.

 O Grupo viajaracavalo.com.br/Cavalgadas Brasil percorreu em quatro dias várias sedes de fazendas históricas do auge do ciclo do café na região de Mococa, em São Paulo.

 Fomos surpreendidos por paisagens únicas e uma riqueza de valores e tradições rurais que independente dos anos que passaram continuam muito presentes. Através dos descendentes dos pioneiros e/ou mesmo de novos proprietários, pudemos vivenciar e experimentar o que de melhor esse Brasil rural tem para nos mostrar.

 Nada melhor que ter o cavalo como parceiro nessa viagem.

 Percorremos os caminhos dos pioneiros que independente das rodovias, não tão distantes, continuam sendo usados.

 E como descreve a mesma edição de “A Mococa”

“As onze horas foram convidados para o almoço. Introduzindo-os então em um vasto e bello salão, ofereceu-lhes aquele cavalheiro um almoço, com franqueza, dos mais opipares que se possa ter a ventura de saborear. O palladar mais exigente não podia desejar melhores nem mais abundantes iguarias…”

 Dessa mesma forma, os modernos cavaleiros e amazonas foram recebidos em todas as sedes de fazendas da região que fizeram parte de nosso roteiro. Foi assim na Fazenda Nova (Jan e Marina), Na Fazenda Bocaina (Dona Vicentina), Na Fazenda Santo Antônio (Renata e João), Na Morro Azul (Danilo), Na Fazenda São Bento (Maria, Jorge e PinPin), Na Ambiental Fortaleza (Simone)  e na Fazenda Santa Rita (Ana).

 Todos foram extremamente gentis e acolhedores com aquele grupo muitas vezes de famintos e sedentos, e sempre barulhentos que chegavam naquelas diversas paragens.

 Na opinião de todos, foi diversão pura! E para se repetir!!!

Veja as fotos dessa viagem – Click no botão ao lado – GALERIA DE FOTOS

 

 

Anterior Sou iniciante em equitação. Posso Viajar a Cavalo?
Próximo PERNEIRAS

Sobre o Autor

Jacira Omena
Jacira Omena 199 posts

Viajante e Escritora - Escreveu o Livro - Viajar a Cavalo:Um Guia Passo a Passo. "Viajo pelo mundo a cavalo sempre a procura de algo novo e surpreendente, e com grande frequência sou bem-sucedida nessa busca!

*O conteúdo dessa matéria é de inteira responsabilidade do seu autor, não tendo a Viajar a Cavalo qualquer responsabilidade sobre o teor dessas informações.

Você também pode gostar de

Viagem a Cavalo Leia e comente!

Viajar a Cavalo – Muito além da Estrada Real

As pessoas, nessa viagem, foram maiores que o passado histórico e cultural da Estrada Real, das cidades de Cruzília – Berço do Mangalarga Marchador, Baependi, do Santuário de Inhá Chica, e das águas de Caxambu.

Viagem a Cavalo 2 Comentários

Viagem a Cavalo – Rajasthan/Índia – Pelos Palácios Escondidos – Filme

Ouvi quando o responsável pela agência local disse – preparem as câmeras! Imediatamente me coloquei em estado de atenção e empunhei minha câmera.
O ônibus tomou esse caminho e foi passando por espaços que eram limitados por outras muralhas que se sucediam, átrios após átrios, até chegarmos ao coração do forte, onde nos deparamos com a visão de uma escadaria ladeada por cavalos Marwari montados por indianos em trajes militares com turbantes, empunhando um estandarte com as cores de Dundlod. Tambores rufaram e empregados se alinharam para nos receber.

Diários de viagens Leia e comente!

Grande Traversée – Argentina/Chile

A Grande Travessia dos Andes foi uma das melhores viagens a cavalo que já fiz. Marcou pela diversidade de topografia e atividades com os cavalos, pela organização, pelo grupo e pelas amizades que fiz para a vida toda.

Leia e comente!

Nenhum Comentário ainda

Você pode ser o primeiro a comentar esse post!