Frutos do mar é tradição na culinária gaúcha do extremo sul do Brasil

Frutos do mar é tradição na culinária gaúcha do extremo sul do Brasil

Por Vanessa Omena*

 

Acordar cedo e antes de montar no cavalo ter a experiência de se deliciar com o tradicional café campeiro, com pães, cuca (bôlo-pão com cobertura doce, de origem alemã), queijo, salame, aipim frito e linguiça.

 Para trabalhar o dia inteiro na lavoura a refeição do campesino gaúcho precisava dar sustância, e a forte influência dos povos que colonizaram o Estado, como os alemães, italianos e portugueses, fez com que a refeição ficasse tão diversificada em suas origens e sabores.

 O churrasco e o arroz de carreteiro são os dois pratos mais característicos da culinária gaúcha. O costume de comer carne assada não é recente, é milenar, vem da antiguidade. O preparo das refeições em fogão de lenha ainda é típico em muitos lares, principalmente no campo.

 O café de cambona, ou o café de chaleira é preparado de um modo bastante simples: com a água fervente se adiciona o pó de café. Depois é colocado um tição de fogo (brasa) dentro do café para que o pó vá todo para o fundo, dispensando a utilização de um coador.

 Além da tradicional carne assada (churrasco) a região litorânea em torno do Parque Nacional da Lagoa do Peixe é conhecida pelos seus deliciosos frutos do mar com destaque para o camarão com cebola.

 O município de Tavares* tem como um dos pontos fortes a EXPOCACE – Exposição/Feira do Camarão e da Cebola, criada em 1984.

 O camarão rosa e a cebola, juntamente com peixes e outros frutos do mar, carne ovina, pães, compotas, e toda uma variedade de sequilhos, pastéis e licores, feitos artesanalmente, fazem parte da gastronomia local. 

 
Anterior Laguna dos Patos - Por que esse nome?
Próximo Respeitar a Natureza do Cavalo e seu Direito de Usar seu Instinto de Autopreservação

Sobre o Autor

Vanessa Omena
Vanessa Omena 22 posts

Jornalista e escritora

*O conteúdo dessa matéria é de inteira responsabilidade do seu autor, não tendo a Viajar a Cavalo qualquer responsabilidade sobre o teor dessas informações.

Você também pode gostar de

Guias e tutoriais Leia e comente!

O Bom de Contar e Ouvir Estórias

A arte de contar história é milenar. E graças a ela temos informações que não poderiam ser transmitidas numa época que não existia papel e/ou ele era muito caro e a escrita exclusividade de alguns.
Geralmente, o dom de contá-las é natural, inato. Mas, requer prática, generosidade e disponibilidade. E antes de tudo, a pessoa que o tem deve achar que cada acontecimento é uma estória, importante para a vida, valiosa e, que portanto merece ser narrada.

Fotografia Leia e comente!

Fotografo, Logo Existo

Uma matéria muito prática sobre fotografia com Smartphone da revista Viagem e Turismo, edição de março de 2015.

Raças de Cavalos Leia e comente!

Marwari – O Cavalo Divino do Rajastão

Originados no nordeste da Índia, na fronteira com o Afeganistão, os Marwari eram considerados animais sagrados. Estavam acima da natureza e dos homens, inclusive dos Rathore Rajput, clã que dirigia toda a região.

Leia e comente!

Nenhum Comentário ainda

Você pode ser o primeiro a comentar esse post!