Gordinhos Também Podem Cavalgar?

Gordinhos Também Podem Cavalgar?

Por Jacira Omena*

 

Recentemente li um texto que dizia na sua abertura – Gordinhos também praticam hipismo.

 Abordava o tema sobre o preconceito que existe com indivíduos com sobrepeso e obesidade, nesse caso, no meio hípico. Mencionava casos de professores que se recusavam a dar aula de equitação para alunos acima do peso.

 A matéria acabou dizendo, de forma favorável, que “gordinhos também podem e devem praticar hipismo”, e que “cavalos não ligam para a sua aparência”.

 O assunto me interessa!

 Explico – Sou uma pessoa que tem sobrepeso desde sempre, e mesmo quando não, tenho uma grande estrutura.

 Cavalgo desde que a minha cabeça sustentou no corpo, e meu pai me colocou em cima do seu cavalo e saiu cavalgando comigo satisfeito da vida. E pratico a modalidade de turismo equestre, viagem a cavalo, há uns dez anos.

 E a cada viagem que faço através de operadores, seja fora ou dentro do Brasil, deparo-me com dois papéis obrigatórios. O que diz qual o peso máximo permitido para aquela viagem, e o outro que pergunta qual o meu peso.

 Como gosto muito do que faço, e tenho respeito por meus amigos cavalos, sempre tento me manter dentro dos limites de peso que seja adequado para os diversos tipos de cavalos usados nos diversos destinos comercializados. Mas mesmo assim, já fui insistentemente perguntada no destino sobre o meu peso.

 Isso incomoda?

 Sim e não!

 Sim, peso é um tema na minha família desde que me entendo por gente, devido aos nossos antecedentes com doenças associadas a obesidade. Portanto, tema sensível.

 Não, por que sei que isso é importante para o bem-estar dos cavalos e sua capacidade de resistir as longas jornadas de viagens.

O artigo referido acima precipitou na finalização de um texto em que eu estava trabalhando há algum tempo. Sobre a adequação do peso do cavaleiro e amazona ao cavalo.

 Mais que uma preocupação estética e de aparência, o assunto vai um pouco mais longe e atinge a ameaça ao bem-estar animal quando limites e adequações não são observados.

Gordinhos podem, sim, cavalgar!

Com cavalos felizes e adequados aos seus pesos!

Os cavalos, graças a Deus, não estão preocupados com a aparência, mas sentem o peso!

Anterior Manifesto a Amizade
Próximo Quanto Peso o Cavalo Pode Carregar?

Sobre o Autor

Jacira Omena
Jacira Omena 193 posts

Viajante e Escritora - Escreveu o Livro - Viajar a Cavalo:Um Guia Passo a Passo. "Viajo pelo mundo a cavalo sempre a procura de algo novo e surpreendente, e com grande frequência sou bem-sucedida nessa busca!

*O conteúdo dessa matéria é de inteira responsabilidade do seu autor, não tendo a Viajar a Cavalo qualquer responsabilidade sobre o teor dessas informações.

Você também pode gostar de

Tropeirismo Leia e comente!

O Tropeirismo – Cavalos & Muares na América

TROPEIRISMO é o primórdio dos deslocamentos mais longos com muares e cavalos em todo o mundo, e teve um grande papel na economia e nascimento de cidades no início do Brasil Colônia.
Ainda hoje, em muitas regiões do país não se trata apenas de uma tradição ou folclore, e sim da manutenção da prática pela necessidade em áreas longícuas, como o Pantanal.

História, Arte & Literatura Leia e comente!

São Jorge – Suas Lendas, Orações e Canções

São Jorge, santo da igreja católica, é patrono de várias cidades, e incorporado no Candomblé e na Ubanda. Inspira também grandes compositores.

Guias e tutoriais 1 Comentário

Com Quais Rédeas Você Vai??

Para cada ocasião e/ou função específica existe uma rédea mais adequada. Não haviam pensado nisso? Pois é. Não é tudo a mesma coisa e nem tudo dá no mesmo, embora se trate de rédeas. As diferenças nas rédeas fazem sentido e têm razão de ser. Não é qualquer rédea que serve adequadamente para qualquer função ou qualquer ocasião.

4 Comentários

  1. Felipe
    setembro 29, 17:47 Reply
    Texto bacana, eu gostaria que mais pessoas tivessem sua consciência. Sou contra qualquer tipo de preconceito e humilhação, mas vejo que infelizmente ainda falta bom senso entre as pessoas acima do peso que dizem gostar de cavalos. Maus tratos não são somente chicotadas, esporadas... Sobrecarregar um cavalo além do seu limite é colocar em risco a saúde e o bem estar dele, podendo causar desconforto, estresse, dores, lesões... Certa vez vi uma menina que julguei ter uns 120 kg montando uma égua Mangalarga Marchador que, além de não ser muito alta, também tinha o físico mais esbelto, típico da raça. Estava numa sela de laço, dessas grandes que chegam a pesar 20 kg. Ou seja, havia uns 140 kg pressionando a coluna vertebral da pobre égua, que estava visivelmente desconfortável, fazendo um grande esforço para se locomover, tinha dificuldade para marchar, a coluna estava até mais "abaulada" do que a curvatura natural com tanto peso, e a garota não tinha nenhum equilíbrio, pendia o corpo para um lado e para o outro, ficando toda torta em cima da égua, o que piorou ainda mais a situação. Confesso que aquilo me causou uma mistura de tristeza, ódio e desprezo. Faltou muita noção para aquela menina. Faltou respeito pelo animal. Aquela égua deveria carregar no máximo uns 80 kg. Eu, que tenho 82 kg e 1,77 m já me acho pesado para montar e sinto que meu peso me atrapalha, principalmente na hora de manter a postura e o equilíbrio. Estou no caminho de perder peso para desfrutar melhor desses maravilhosos animais sem prejudicá-los, e pela saúde da minha coluna. Excesso de peso é desvantagem não somente para o animal, mas também para a própria pessoa, para seu aprendizado. Ainda não vi nenhuma pessoa obesa que possua as técnicas básicas da equitação. Qualquer modalidade equestre, até mesmo uma cavalgada, exige preparo físico, para o bem do animal e da própria pessoa. Isso não significa que quem está acima do peso está proibido de montar, mas deveria ter noções básicas de equitação, bem estar animal e cavalo ideal. Há raças com ossatura e musculatura fortes e bem desenvolvidas, como o Bretão, por exemplo, que pode carregar uma pessoa de mais de 100 kg sem problemas.
    • Jacira Omena
      setembro 30, 11:11 Reply
      Felipe, agradeço o comentário. E afirmo que comungo com as suas opniões.
  2. Bruno
    dezembro 15, 20:11 Reply
    Jacira omena !!! Uma égua pode carregar duas mulheres que pesam 70 kg cada uma no seu lombo em uma calvagada que dura umas 3 horas???
    • Jacira Omena
      dezembro 19, 14:03 Reply
      Depende da raça, idade e estrutura da égua. Muito provavelmente, não recomendaria, não só por excesso de peso, mas por questões de segurança, Bruno!

Deixe um comentário