Passeio a Cavalo no Campo

A volta a criança que fui e sou

Por Vanessa Omena*

 

Pegando carona na reportagem do fotógrafo Heleno Clemente – que li aqui na página Viajar a Cavalo -, por esses dias tive a oportunidade de fazer um passeio a cavalo por lugares  que  muito tem a ver com a minha infância, em meio as serras e o canavial da região da mata alagoana.

Antes de deixar a sede da fazenda registrei alguns momentos da euforia das crianças com os cavalos: Montando, puxando o cabresto, ou mesmo tentando amarrar a corda na árvore para deixar o cavalo descansar. Uma beleza ver este convívio entre eles e os animais.

Foto: Vanessa Omena

Foto: Vanessa Omena

Já estava acostumava a só ficar rodando a cena, tirando uma foto aqui outra acolá, lembrando mesmo dos tempos em que era eu, e “outras crianças”, agora já bem crescidas, que cavalgava por ali a fora.

Foto: Vanessa Omena

Foto: Vanessa Omena

Conduzindo o pequeno grupo estava o vaqueiro Basto, que recomendou que o cavalo tão simpático, e que eu já estava de olho, seria o meu parceiro naquele meio de tarde. O Basto, com toda a sua experiência e boa vontade, era sempre escalado para acompanhar a meninada em suas iniciantes cavalgadas.

Foto: Vanessa Omena

Foto: Vanessa Omena

Depois, seguimos em direção ao mundo sem porteira… E por aqui todos gostam de abrir porteira. Dessa vez a ‘menininha(s) da porteira’ ficou na sede, e só vieram os meninos, entre eles meu filho de 15 anos, e os primos menores. Seguimos em meio ao canavial que por esse tempo está  flechado: é a beleza da flor da cana dando um toque especial a paisagem verde que se descortina por todo o lado. Na geografia da paisagem a gramínea nasce em meio aos brejos,  depressões inundadas ou estuários de rios. 

Foto: Vanessa Omena

Foto: Vanessa Omena

Enquanto o pequeno grupo seguia na frente eu me extasiava com a natureza ao redor. Tantas coisas para ver, rever, e era um clik atrás do outro, segurando a rédea e dando uma paradinha para sacar a câmera. Tentava seguir as dicas da ótima matéria do Heleno Clemente sobre a arte de fotografar , mas por seguidas vezes a câmera disparava sem que eu tivesse tempo de ajustar o foco. O fotógrafo amador tem disso: uma ânsia de sair captando, captando… parece que quer segurar o mundo com a imagem roubada.

 A beleza das flores, as frutas nos galhos ou no chão, o ir e vir na estrada …tudo era uma delícia de se ver. De repente me vi menina naquela cavalgada. Belos tempos, belos dias que se renovam em momentos como esse na estrada.

No final do passeio ainda deu tempo do Basto tirar umas flechas da cana-de-açúcar, uma cena que me fez disparar mais ainda os cliks  para colher toda a beleza daquele momento.

Foto: Vanessa Omena

Foto: Vanessa Omena

Os meninos e seus cavalos já tinham disparado pela estrada. Cuidado, Meninos! não vai cair! Quase repito este mantra tantas vezes escutado. É que os cavalos, como sabemos, galopam ainda mais rápido quando sabem que estão próximos de chegar ao destino. Mas a cavalgada continua nas lembranças de cada um… mesmo quando o roteiro é um simples pedacinho de estrada, mas cheio de histórias e encanto. Tudo isso, com certeza, os pequenos vão carregar para sempre. E tem até quem já sonhe com cavalgadas mais longas, para além daquelas serras.  

Foto: Vanessa omena

Foto: Vanessa omena

Leia os outros textos de Vanessa Omena

 

 

Anterior Montaigne a Cavalo - O Filósofo
Próximo Mangalarga, Cavalo Nacional - O Início

Sobre o Autor

Vanessa Omena
Vanessa Omena 22 posts

Jornalista e escritora

*O conteúdo dessa matéria é de inteira responsabilidade do seu autor, não tendo a Viajar a Cavalo qualquer responsabilidade sobre o teor dessas informações.

Você também pode gostar de

Treinamento para Passeios e Cavalgadas

O treinador não prepara o cavalo pensando em si, mas em qualquer pessoa, incluindo os leigos em equitação.

Ações Sociais Leia e comente!

Cavalgada do Centenário – ACC

A Cavalgada do Centenário de Oscar Niemeyer idealizada por Carlos Oscar partiu de Goianá, município localizado a 40 Km de Juiz de Fora, Minas Gerais, no dia 28 de julho, com destino a Barretos, em São Paulo, para participar da abertura da 52ª Festa do Peão Boiadeiro, dia 16 de agosto, ocasião em que Niemeyer foi homenageado.

Entre Orelhas Leia e comente!

Minhas Compras – Sela Cachoeirinha

Essa foi a sela da minha infância montando a cavalo e continua sendo a minha sela ainda hoje.

Leia e comente!

Nenhum Comentário ainda

Você pode ser o primeiro a comentar esse post!